Jump to content

Volpe

Members
  • Content Count

    64
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Brazil

Community Reputation

33 Excellent

About Volpe

  • Rank
    Member

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Dia 10 Agora que já passou mais de uma semana, parece que nada vai parar esse detox. Pelo menos ir até o dia 30 parece tranquilo. A semana foi boa, produtiva. Ansiosa, barulhenta, mas feliz. Tenho conseguido cumprir com as tarefas, tenho usado GTD com alguns pingos de SCRUM e os aplicativos SaveMyTime, Thirty e Fabulous para ajudar com os hábitos (inclusive, SaveMyTime realmente está me tirando do celular e combatendo a procrastinação, o que é ótimo). A luta agora é contra qualquer procrastinação. Quero que meu tempo seja gasto com minha vida pessoal ou minha vida profissional, de verdade. Tive vez ou outra vontade de jogar (hoje foi uma dessas vezes), mas eu digo a mim mesmo que vou poder fazer isso depois do detox.
  2. Wow, this is a very ambitious initiative, so many detox'es at the same time! Good luck, I hope you do well, and I believe all this will lead you to big success. Addictions aside, avoiding junk food is the hardest commitment. I'd not leave a cheat meal, but setting a criteria that allows me to eat not so well if this is the only possible meal I can have. Having a cheat meal might be dangerous. But this is only my opinion. Oh, just commenting, when I first saw your post, I read "7 days since i sang pop" 😂
  3. Volpe

    Captain's Log

    This is a translation of mine. The Day 6 Started again a few times, but this is already a good number by now. It's been almost a week since the beginning of this trial. An important thing to find out was that this is a 90-day-detox. If I want to, I can, after these 90 days, get back to play. This way, I don't feel that afraid with the idea, and it works. Now, I see my cravings as a bad thing, like a symptom. My days are improving right now, I'm living better. I'm using my paper journal more than this forum, but I'll keep in touch from time to time.
  4. Dia 6 Já há quase uma semana estou fazendo esse afastamento. Uma coisa importante foi perceber que no fundo é um detox de 90 dias. Se eu quiser, depois desses 90 dias, posso voltar a jogar. Assim, fico menos chocado, é o que tem funcionado. Agora, vejo a vontade de jogar com maus olhos, é mais um sintoma de algo que me faz mal. Os dias tem sido melhores, tenho vivido melhor. E tenho trocado esse ambiente aqui por meu diário em papel. Vou manter contato sempre que oportuno.
  5. Infelizmente, dia de falha, que começou errado por minha preguiça: Eu não defini bem a rotina a seguir, como abrir o dia e enrolei por tempo demais as minhas tarefas. Primeiro, já joguei pro algo a minha restrição à internet, perdi muito tempo e depois todo o resto caiu. No final das contas, eu joguei apenas dois minutos antes de dizer chega, mas já tava feita a merda: Eram 6 da noite e eu não tinha feito nada de útil, além de ter comido mal. Começo novamente agora, mas tomando as precauções no geral. Atitudes são necessárias.
  6. Yeah, memento mori. You have this friend of yours that plays and is the one who is still next to you. I tell you what, getting success in leaving gaming behind might help him. You don't need to say anything, but only living better will serve as an inspiration. I wish you the best on your journey.
  7. Hey, Dennis! Welcome and thank you for your contribution! I have this same dilemma, I scored 5/9 in the quiz and I'm not sure to call it an addiction. So, I'm not calling this an addiction with all the weight that this word carries. But I decided to do 90-day detox, since it'd be good for me. I'll invest the saved time in more important things, and I'll have a glimpse on whether it is an addiction or not through the difficulty on letting it go. That'll require commitment from me, 'cause only being really serious to it I can use it as a measure of how I miss games in my life. I was never too much into MMORPG, so I don't have that social aspect on gaming, since most of the games I used to play were totally offline, by far. Your compulsion on "having it all" (the best gun, the whole game series) doesn't look healthy, so advise you to take your time.
  8. I have an idea about this, that some other may point out as a bad idea, so I'm open to criticism. After deleting my gamesaves yesterday, I was thinking about how I'd miss some specific games, so I would never have "contact" with some stories and worlds again, or with some experiences or places that I'll never meet. So I began to reflect on which of these things I could achieve in life with any equivalent activity. For example, if I'm never to play a racing game again, I can go karting. I am a competitive person, and the adrenaline of racing and competing with my friends while my whole body is involved is something else. Of course, some things we can't replicate: I really like the GTA series, and most of the actions featured in the game are awful, terrible and illegal, but I really liked how the games featured its cities. So, going to the biggest city nearby (Rio, which is a great city to visit, I must admit), driving in highway listening to good (old, or maybe not) music, hanging out and discovering new places could help me to get the same good emotions I had with the game. Some other activities are: Playing an RPG (not an electronic one, but in real life, with friends, together around a table) - this one I need to know your opinions, is it a good idea? Playing a sport - specially the sports that you miss to play electronically, at least if it is possible (well, I'll never be able to play American Football or drive in Formula One, but Flag Football and Karting are good options) Having contact with pets. Or even with wild animals, in parks or zoos maybe. Learning how to play the guitar or the keyboard/piano, or any other instrument. This will keep your fingers busy, and it's a special one for those who like Guitar Hero. Practicing a martial art. This one is for those who enjoy fighting games. Why not try by yourself. You'll develop a skill that you'll never forget, and that will be deep inside your skin. Playing paintball or softball. This one is trivial. Reading a sci-fi or fantasy book. Well, we'll never find something like driving a spaceship or doing some magic against a dragon in real life. But when you begin to develop the habit of reading, at least if you read good books, books will become more interesting than games. I was reading a good book some time ago, and started to play a game that is based in another book. While playing this game, a thought came to me: "these cutscenes, and this whole clicking are boring, I'd better to read the book". Look, I wasn't doing a detox, but the simple fact of trying to read more helped me a lot. And it's not like I didn't have problems with gaming: Even if that one game wasn't getting all my attention, I used games as escapism, and reading was a way to combat it. Maybe watching movies and series are a good option if you don't have issues with that (what is possible, since they're not interactive). It's a good option, though, to try to keep the watching pace at most as frequent as if the series were being released in TV like a normal series from 60's or 70's. Having all the episodes to watch at once is a big trap. Well, I was searching for a topic where this could be useful. The goal here is to decrease the regret for not playing anymore. So if these hints are useful to anyone, please tell me, I'd be happy to know. And if any of these are not good, tell me too, so I can improve this.
  9. Dia 1 Hoje terminei de deletar meus saves e roms. Talvez ainda haja algum arquivo na nuvem da Steam, mas como eu também jogava bastante fora dela, não vou me preocupar com isso mais. A ideia de parar de jogar de vez me pareceu um pouco doida ao longo do dia, mas me lembrei que essa é uma aposta para que a minha vida melhore. Aliás, essa aposta não está sozinha. Também inspirado pelo hobedaga, resolvi incluir um combate ao vício da internet (ou do louco web browsing). Então, são três as coisas que desejo evitar a partir de agora, e que estarão juntas no meu detox: Video-games PM (pornografia e masturbação) Acessar a internet fora da minha zona de controle Por que uma zona de controle? Porque eu preciso usar a internet, o navegador e tudo mais, como todos nós estamos usando aqui, inclusive. Então, eu me restringirei a: Buscas que envolvam coisas que eu preciso saber, placares dos times que eu acompanho, 20 minutos diários de twitter (por enquanto tenho mantido para restringir um pouco minha atualização por notícias, mas vou tentar diminuir o tempo de uso depois), LinkedIn (eu devia usar mais) e WhatsApp. O importante será apenas buscar quando é realmente necessário: Quando preciso de uma informação, quando estou fazendo pesquisa acadêmica ou quando me pedem para fazer a pesquisa. Quero tornar um hábito esse freio no uso da internet. Sobre o dia, no mais, fui encontrar o meu orientador, foi bom e agora estou colocando a vida nos eixos. Hora de planejar as ações dos próximos dias para ver se a dissertação fica pronta em duas semanas. Estou seguindo o GTD (Getting Things Done) com algumas modificações como método de gestão pessoal. Nessa minha recaída do mês de abril, eu deixei de usar a técnica, mas me ajudou bastante enquanto usei e será minha ferramente novamente. Não vou traduzir o texto para o Captain's Log, pois há muito trabalho a fazer agora.
  10. Volpe

    Captain's Log

    I'm back. Below, I'm translating my journal from Portuguese to English. The original post can be accessed at https://forum.gamequitters.com/index.php?/topic/4137-pt-este-não-é-um-rpg/&tab=comments#comment-53792 I'm not going to translate the post before this because it'd be a lot of work. Summarising: I broke up with my ex, so my objectives in life got to be revised. I'm finishing my master's degree. I gave up in cutting game off my life during 2017, and gave little importance to it, but in the current month I started to play a lot and I'm in trouble with my essay, that needs completion until August. But this one, related to the day, is worth it. -- Day 0 This is the day 0 because it's still a failed day, but today i've already done some changes. That, not since morning. I stayed in home, for being with a sore throath, and with a single objective, the same one I've been having in these last two months of my life: Write my essay, a little each day. And I didn't managed to do this today, and nothing more. I woke up with nasty intentions, so this day was also a failure in nofap and noporn. This occupied my day, together with gaming, from it to games and from games back to it. I skipped from on to another, and to web browsing as well. I enter in a cycle of multiple addicitons, what binds my harder. I spent more than two hours playing video games today. In the last week I spent 20 hours, and at the one before there were 14 hours of gaming only on my phone. Talking about this with a friend of mine, a realized that games were again part of the problem. What made me look at this with attention, and to check the hours in the Stay Focused app was this video: https://www.youtube.com/watch?v=kEP1fZXie70 It's a video by hobedaga (@Hobedaga - thank you, afterall!) telling his story of addiction in games. I've always played video games, but I have never been deep inside in a MMO nor have played as many hours as maybe some of you count, but I've always spent much more time in content related to games (wikis, videos, ...). Watching his video, listening to how he anticipated a better life after gamequit made me consider the possibility of cutting it off again, at least for some time. Extreme decisions would also help me to leave PM aside, dedicating myself to what is under my responsabilities. Tomorrow, after almost two weeks, I'll meet my advison once again. I really did little work, so I'm expecting a terrible encounter. He throws the truth in your face when he needs to do so, and I was sorta running away from this, due to my procrastination. Although, meeting him will help, at least to leaving inactivity. One more thing, I'm in love with a girl I me recently, and I want to be a better person to meet her, not only a failed potential. It's awful to talk with her having to admit how much time I spend doing absolutely nothing useful, while she always seems so outgoing, hardworking and a joyful dreamer. This situation in which I am with my addictions, without any effort from myself created some distance between us, because I wouldn't try to talk again. I hope that from now on, a change of attitude will give me strength to, who knows, build a story besides her. I have many things to do now, but I lack selfconfidence. At least I'm doing something to break the cycle that chains me, so I don't fall again in the escapism of gaming and PM.
  11. Obrigado, @GColls! Espero que a partilha aqui venha a ser útil. Não vou escrever todo dia, mas vou marca presença vez ou outra por aqui. O motivo pelo qual voltei a acessar esse fórum é descrito abaixo. Dia 0 Esse é o dia 0 porque é uma dia sujo, mas já hoje comecei a tomar as providências. Porém, não desde de manhã. Fiquei em casa, por estar muito gripado, e com um único objetivo, o mesmo dos últimos dois meses da minha vida: Escrever parte da dissertação. E eu não fiz isso, não fiz nada. Já acordei mal intencionado, então manchei o nofap e noporn bastante hoje. E eu intercalo com jogos. Fujo de uma coisa pra outra, e pra internet em geral. Entro num ciclo de mais de um vício, o que me prende com mais força. Passei mais de duas horas jogando hoje. Essa semana que passou foram mais de 20 horas, e na anterior foram 14 só no celular. Conversando sobre isso com uma amiga, fiz o diagnóstico de que os jogos eram parte do problema. Mas o que me fez prestar atenção a isso, e contabilizar as horas (consultando o aplicativo Stay Focused que uso no celular), foi algo que fiz apenas depois de ver esse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=kEP1fZXie70 É um vídeo em inglês de um cara cujo nickname é hobedaga (aliás, olha ele aqui: @Hobedaga - thank you and wait for the English version of this post) e que tava contando como foi o vício dele em videogames. Eu sempre joguei, mas nunca caí de cabeça num mmo e nem tenho tantas horas como muitos outros falam. Mas a quantidade de tempo que eu gastava com jogos era muito maior do que a quantidade de tempo que eu gastava jogando, por conta de vídeos, wikis e toda sorte de coisas. Ouvindo o relato dele e de como ele vislumbrava algo melhor depois dos games me fez dar importância para a possibilidade de largar os jogos por um tempo. As atitudes drásticas contra os jogos me ajudariam também a deixar de lado a pornografia e a masturbação, e me dedicar ao que é minha responsabilidade. Amanhã, depois de quase duas semanas, encontrarei meu orientador novamente. Pouco trabalho foi feito, e eu espero pelo pior ao encontrá-lo. Ele fala na cara quando precisa, e meio que eu estava fugindo disso, por conta da minha procrastinação. Mas será bom encontrá-lo, vai me tirar um pouco do comodismo. Além disso, estou apaixonado por uma garota que conheci recentemente, e quero me portar diante dela como alguém que não seja fracassado. Foi ruim conversar com ela e ter que dizer que eu estava sem fazer nada de útil, enquanto ela corre atrás das coisas e parece ser uma pessoa que luta muito bem pelos seus sonhos. Toda essa situação dos meus "vícios" e da falta de empenho me afastou um pouco dela, pois eu já não queria puxar conversa. Espero que daqui pra frente, uma mudança de atitude me dê força para, quem sabe, construir uma história ao lado dela. Tenho muitas coisas para fazer, mas pouca autoconfiança. Ainda assim, alguma atitude estou tomando para sair do ciclo que me prendia. E com isso, não cair mais nos escapismos dos jogos e do PM.
  12. Estou de volta. Depois de mais dois anos, não achava que tinha passado tanto tempo. Seguindo um conselho da minha psicóloga, na época, desisti de largar os games. A luta pelo NoFap continuou, e estou na estaca zero novamente. Mas esse mês de abril me fez voltar. Vou contar aqui um pouco da minha vida pessoal para contextualizar a situação, e também para dizer por que resolvi voltar aos planos de largar os jogos. Primeira coisa a dizer é que o meu namoro acabou, em agosto de 2017. E o término foi importante pro meu crescimento, e também porque aquele namoro não daria um bom casamento no andar da carruagem. Desde então, tô livre, meninas (brincadeira, não tô procurando isso aqui). Por outro lado, vieram desafios da vida de solteiro. Repensar os objetivos da vida, replanejar muitas coisas, definir prioridades, e voltar ao problema da vocação: Para quê estou aqui? Também dificuldades vieram, com solidão e carência. Lutar contra a pornografia e a masturbação, porém, não ficou tão mais difícil. Esse ano, eu tive um mês inteiro de fevereiro limpo. Mas eu passei a dedicar muito mais tempo aos jogos, por não ter uma outra pessoa sob minha responsabilidade. Claro, isso não é desculpa. Atualmente, estou com uma dissertação para fazer. Comecei o mestrado em matemática em março de 2017, e não fui um bom aluno no geral. De qualquer forma, completei as disciplinas que eu tinha que fazer e aprendi uma ou duas habilidades interessantes. Só que eu só comecei a escrever a dissertação em março desse ano. O prazo é até agosto desse ano, mas o dinheiro que consegui juntar está lentamente acabando, e não estou conseguindo renda nenhuma agora, pois o foco deve ser todo na dissertação. Então, o quanto antes, melhor. O fim do mês de março e o começo do mês de abril foram ótimos, eu realmente escrevi bastante depois de um longo tempo de desânimo estático. Mas em meados desse mês, eu parei de vez, algumas dificuldades surgiram e não conseguia mais ânimo para avançar. E por que voltei aqui? Porque enquanto escrevi nada mais que dois parágrafos nas últimas duas semanas, eu joguei bastante, e voltei a me masturbar com uma frequência vergonhosa. Instalei três emuladores no meu celular e instalei um emulador de um console que eu sempre quis no computador (foi impressionante pra mim conseguir rodar os jogos que eu queria com tamanha qualidade ali). Voltei a jogar jogos de uma série que eu jogo desde que eu tinha cinco anos de idade, à qual tenho muita afeição, pois me dá nostalgia, e eu gosto muito de nostalgia. É difícil dizer que nunca mais vou jogar jogos dessa franquia, mas o momento pede um afastamento dos jogos, e eu comecei a jogar vários jogos dessa franquia ao mesmo tempo. Também comecei a criar no Simplenote (um concorrente do Evernote) uma lista de jogos que eu gostaria de jogar. A lista cresceu muito esse mês. Eu fui a um site que dá mais ou menos quanto tempo leva para zerar cada jogo, e peguei as informações de alguns dos jogos. O total de horas, da parte que eu consultei, seria de 1152 horas. Só que eu consultei menos da metade, então chuto aí um total de 2500 horas que eu estaria planejando desperdiçar na minha vida. Eu não sou nenhum primor de gamer, então provavelmente gastaria mais até. Mas são mais de 100 dias, se fizer a conta. Bom, acabei de deletar essa lista e mais outras nove listas relacionadas a jogos. Em seguida, desinstalei os jogos e emuladores do celular e principalmente deletei os save states. Sim, fica aqui a minha dica: Se a sua decisão é tirar os jogos da sua vida de vez (ou pelo menos por uns bons anos), livre-se de todo progresso que você adquiriu nos jogos. A probabilidade de você retomar um jogo que já está bem encaminhado, do zero, é bem menor se você parar pra pensar que terá que refazer muitas coisas (possivelmente chatas). Eu mantive apenas um aplicativo de puzzles no celular (sudoku, campo minado e afins) Isso é difícil. Enquanto tomo essas atitudes, penso o seguinte: Não é uma decisão completamente necessária. Seria possível viver melhor equilibrando uma vida de jogos e tal. Mas eu não tenho essa força, e hoje sou fraco. E eu não quero adicionar mais uma dificuldade, mais um obstáculo para a minha vida, não quero jogar no modo hard. É uma escolha que estou fazendo. E sei que é possível viver sem jogar, então não é uma decisão da qual eu me arrependeria profundamente. Hipoteticamente, sim, se eu fosse voltar a jogar, lamentaria os saves perdidos, mas saberia que foi algo forte que me motivou a isso. Mas eu me permito errar por excesso quando o objetivo é melhorar a minha vida de um modo geral. Outro ponto difícil será evitar trilhas sonoras de jogos. Eu gosto muito de ouvir trilhas sonoras de jogos, inclusive para estudar, mas por outro lado elas acabam me levando para os jogos. Muitos jogos eu descobri e passei a jogar depois de ouvir suas músicas. Ao menos por ora, vou evitar. Poderia ser um gatilho para jogar, afinal de contas. Isso é o que tenho até hoje. Vou escrever na próxima publicação, para não ficar muito longo, como foi realmente o dia hoje. Aliás, já ficou muito longo, mas foram dois anos que se passaram, né?
  13. Volpe

    Captain's Log

    Day 1 I have failed yesterday with a mere old SimCity clone. Played for only some minutes for the sake of curiosity. 10/10 facepalm
  14. Volpe

    Captain's Log

    That's a good way of facing this, thank you all. Day 19 Another day of opportunities, so I want to be sure to study a lot today. In personal life, things are hard. My date is dying (the relationship, not her), maybe we'll break up next weekend. We both are in doubt and the choice is very hard. I don't want to give her up and neither she wants. But in the other hand, she doesn't live me anymore and we are living like only friends or colleagues.
×
×
  • Create New...